O que gostarias de pesquisar?

Our News

LANÇADO O PROJETO LIFE IBERCOELHO PARA OTIMIZAR A GESTÃO DO COELHO NA PENÍNSULA IBÉRICA

O coelho-bravo é uma espécie-chave no ecossistema mediterrânico, com grande relevância socioeconómica.

Foi lançado um novo projeto internacional LIFE para implementar um sistema de gestão do coelho-bravo na Península Ibérica. Designado como LIFE Ibercoelho, o projeto tem como objetivos conhecer e melhorar o estado das populações de coelho-bravo em Portugal e Espanha e, em simultâneo, prevenir os danos que possa causar à agricultura em algumas áreas, principalmente no país vizinho. Este LIFE, liderado pela WWF Espanha, será desenvolvido tanto em Portugal como em Espanha até dezembro de 2024 e inclui representantes de todos os agentes sociais envolvidos na gestão do coelho-bravo – associações de conservação, cientistas, agricultores, caçadores e administrações –, refletindo assim o compromisso de diferentes atores para um objetivo comum.

15 entidades com perfis muito diversos e complementares participam como parceiros neste projeto LIFE, procurando resolver os desafios associados à gestão da espécie, incluindo todos os interesses e pontos de vista, através de uma estrutura de governação participativa. Um destes desafios é a falta de informação sobre o estado atual das populações de coelhos e dos seus impactos económicos. Um segundo desafio prende-se com a falta de consenso sobre as melhores práticas de gestão e a falta de uma governação que integre ações a diferentes escalas e coordene o trabalho de diferentes entidades e interesses. 

O principal objetivo é, portanto, conhecer o estado das populações de coelho-bravo, o seu estado de saúde e os danos que têm vindo a causar em determinadas regiões, um ponto de partida essencial para uma boa gestão da espécie. Para o efeito, será concebida e promovida a adoção coordenada de protocolos normalizados para a monitorização das populações de coelhos, com formação de equipas para implementação dos mesmos.

Em simultâneo, serão realizados trabalhos de compilação das melhores práticas regionais de gestão, tanto para a promoção das populações como para a redução dos danos que estas causam. Ao mesmo tempo, será criado um sistema de governança que incluirá progressivamente todos os atores-chave e todas as administrações com competências na gestão das espécies, para além dos que estão envolvidos no projeto.

O coelho-bravo é uma espécie endémica da Península Ibérica e uma espécie chave no ecossistema da montanha mediterrânica, na qual desempenha um papel fundamental como presa para cerca de 40 espécies de predadores (como o lince ibérico ou a águia imperial). É também um verdadeiro "engenheiro de ecossistemas", com grande capacidade para modificar o seu ambiente e, consequentemente, a disponibilidade de recursos para si próprio e para outras espécies. Tem também grande impacto socioeconómico como uma das peças de caça menor e a espécie que causa mais danos à agricultura em Espanha. 

Nos últimos 70 anos, as populações de coelho-bravo na Península Ibérica diminuíram mais de 90% devido a mudanças no uso da terra e a doenças. Isto levou a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) a declará-la como "Ameaçada de Extinção" em 2019. 

O LIFE Ibercoelho é um passo essencial para estabilizar as populações de coelhos e recuperar o seu papel-chave no ecossistema, mas ao mesmo tempo garantir que esta promoção das espécies de pedra-chave mediterrânicas não cause danos à agricultura.

Ramón Pérez de Ayala, coordenador do LIFE Ibercoelho na WWF Espanha, resume o projeto: "O Ibercoelho vai lançar as bases para a gestão a longo prazo do coelho-bravo. Embora não possamos pretender resolver os complexos problemas que afetam as espécies, nem possamos esperar uma recuperação global das suas populações no período abrangido pelo projeto, a realidade é que sem as soluções que o Ibercoelho irá desenvolver e implementar não é possível abordar uma gestão eficaz, que nos permita manter os nossos ecossistemas, reduzindo ao mesmo tempo os conflitos sociais associados".

O projeto LIFE Ibercoelho é coordenado pela WWF Espanha e os parceiros incluem outras organizações ambientais – Fundación para la Conservación de la Biodiversidad y su Hábitat (Fundación CBD Hábitat) e ANP|WWF –, centros de investigação –  Universidad de Castilla-La Mancha (IREC-UCLM), Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), Faculdade de Ciências da Universidade do Porto /CIBIO-BIOPOLIS, Agencia Estatal Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC/IESA), Fundación Universitaria San Pablo CEU –, entidades agrícolas – (Unión de Pequeños Agricultores y Ganaderos (UPA) –, e entidades de caça (Real Federación Española de Caza (RFEC) e Associação Nacional de Proprietários e Produtores de Caça (ANPC). Para além destes parceiros, existem também várias administrações, tais como os governos regionais da Andaluzia, Castilla-La Mancha e Extremadura, bem como o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

PARTILHA!

Ajuda-nos a espalhar a mensagem
Doar
Doar