Aliança Ibérica pelo Montado apresentada em Portugal | WWF

What would you like to search for?

Our News

Aliança Ibérica pelo Montado apresentada em Portugal

Coruche, 24 de junho de 2019 – É hoje apresentada em Coruche uma nova iniciativa da ANP|WWF. WWF Espanha e Transhumancia y Naturaleza, a ‘Aliança Ibérica pelo Montado’, que procura restaurar a saúde daquela que é uma paisagem única no mundo. Ao longo de dois dias irão reunir-se nesta vila produtores, proprietários, investigadores e especialistas de organizações como a ANP|WWF e a WWF Espanha, FEDEHESA e Cicytex, criando uma comunidade de aprendizagem e partilha de experiências inovadoras que visam garantir o futuro das paisagens e florestas de montado, das pastagens e das comunidades que dependem deste ecossistema.


Primeira comunidade ibérica de boas práticas no Montado criada para garantir o futuro de um ecossistema único que se encontra em estado crítico. 

ANP|WWF premeia hoje proprietários florestais com boas práticas de gestão, contribuindo para a conservação e bom estado dos montados portugueses

É hoje apresentada em Coruche uma nova iniciativa da ANP|WWF. WWF Espanha e Transhumancia y Naturaleza, a ‘Aliança Ibérica pelo Montado’, que procura restaurar a saúde daquela que é uma paisagem única no mundo. Ao longo de dois dias irão reunir-se nesta vila produtores, proprietários, investigadores e especialistas de organizações como a ANP|WWF e a WWF Espanha, FEDEHESA e Cicytex, criando uma comunidade de aprendizagem e partilha de experiências inovadoras que visam garantir o futuro das paisagens e florestas de montado, das pastagens e das comunidades que dependem deste ecossistema.

O Montado é um ecossistema único no Mediterrâneo que apresenta um equilíbrio perfeito, em que a produção de alimentos e produtos florestais é combinada com a geração de emprego e fixação da população em áreas rurais, oferecendo ainda serviços ambientais muito importantes. No entanto, o montado atravessa uma crise que ameaça o seu futuro.

A perda de lucro, a falta de apoio administrativo adequado e as condições de mercado fizeram com que proprietários e gestores intensificassem a forma como administram as suas herdades. Muitas práticas tradicionais, vitais para a conservação de longo prazo do montado, estão agora à beira da extinção. Isso traduz-se em problemas de regeneração e envelhecimento das árvores, compactação e perda de solo e aumento na virulência de pragas e doenças.

“O montado é um ecossistema único do ponto de vista ambiental, social e económico para os dois países que formam a Península Ibérica. É responsável por uma boa quota-parte do nosso mercado exportador e traz benefícios que tomamos por garantidos, mas que poderão desaparecer se não nos acautelarmos, como a água, e a matéria-orgânica do solo de que dependemos para a produção de alimento. Funcionam ainda como barreiras contra a desertificação e têm grande potencial no que respeita à adaptação às alterações climáticas do nosso território, prevenindo incêndios rurais. Faz todo o sentido que Portugal e Espanha unam esforços pela sua conservação; para além disso, temos muito a aprender uns com os outros”, afirmou Rui Barreira, diretor de conservação da ANP|WWF.

"O objetivo desta Aliança é criar uma comunidade de aprendizagem para encontrar soluções partilhadas que aumentem a viabilidade socioeconómica dos montados, preservando os seus valores naturais. Trabalharemos em políticas agrárias e florestais, ferramentas de mercado e em outras iniciativas inovadoras que sejam propostas, com o objetivo de garantir o futuro destes agroecossistemas únicos", partilha Celsa Peitado, coordenadora de Política Agrária e Desenvolvimento Rural da WWF Espanha.

Durante esta reunião, a ANP|WWF entregará o prémio Green Heart of Cork (GHoC), no contexto do projeto de pagamentos de serviços ambientais no Montado que a ANP|WWF tem ativo desde 2011. O projeto GHoC estabelece uma ligação entre o Grupo Jerónimo Martins e 6 proprietários florestais, premeando-os pelas boas práticas de gestão no montado. O prémio deste ano, no valor de 6.000€, distingue hoje 6 produtores de cortiça da região (Herdade da Escusa, Herdade dos Morenos, Herdade da Barroca, Herdade da Torre e Carrascal, Herdade da margem de Cim, Herdade da Pereira) que apresentam práticas de gestão florestal responsáveis e que respeitam o meio ambiente, contribuindo para a preservação da biodiversidade e dos serviços ambientais dos quais dependemos para viver. 

O município português de Coruche faz parte de uma rede de localidades, entre as quais se destacam também duas regiões de Córdoba e Badajoz, onde estratégias inovadoras foram postas em prática para regenerar o montado, com a ajuda das organizações ANP|WWF, WWF Espanha e Transhumancia Y Naturaleza.

A WWF Espanha e a Transhumancia y Naturaleza mostrarão ainda diferentes possibilidades oferecidas pela futura Política Agrícola Comum para garantir o futuro destes ecossistemas únicos, habitat de inúmeras espécies de flora e fauna, incluindo espécies emblemáticas criticamente ameaçadas como o lince ibérico ou a águia imperial.