O que gostarias de pesquisar?

Our News

“COP28 DEVE SER A COP DA CREDIBILIDADE CLIMÁTICA”, AFIRMA A WWF

Em antecipação à COP28 que começa amanhã, a WWF pede sinais políticos fortes rumo à limitação do aquecimento global a 1,5°C e à eliminação dos combustíveis fósseis.

Os líderes mundiais devem garantir que a COP28 seja a cimeira dos compromissos e financiamentos alinhados com a urgência da crise climática - é esta a posição da rede mundial de conservação da natureza, WWF.  A ONG considera que os esforços globais até à data para cumprir o limite do aquecimento global de 1,5°C são lamentavelmente insuficientes e que a COP28 deverá determinar as escolhas certas que evitem uma catástrofe global provocada pelo clima.

“É fundamental que os países reconheçam que a crise climática e a crise da biodiversidade estão ligadas. Os sistemas naturais estão a ser levados para além dos seus limites, e com eles o bem-estar das pessoas, pelo que a descarbonização e a recuperação da natureza devem acontecer em paralelo. A COP28 deve ser a COP da credibilidade climática. Não nos podemos dar ao luxo de ter outra cimeira em que a ambição e a ação não sejam reforçadas. Mesmo que as decisões não sejam tão céleres quanto gostaríamos, as COP têm o potencial de fazer a diferença. Quanto mais cedo e de forma mais decisiva agirmos, mais cedo as pessoas e a natureza poderão colher os benefícios de um futuro mais limpo, mais seguro e mais estável", afirma Ângela Morgado, diretora executiva da ANP|WWF.

Entre os resultados esperados pela WWF para a COP28, destacam-se:

. Eliminação progressiva de todos os combustíveis fósseis o mais tardar em 2050, com os países desenvolvidos a alcançarem-no mais cedo. Tem de haver coragem para ultrapassar a oposição das empresas de combustíveis fósseis e capacidade para atuar de forma decisiva para acabar com a era destes combustíveis. Acabar com a produção e a utilização de combustíveis fósseis e fazer a transição para energias 100% renováveis é a solução com maior impacto à escala das alterações climáticas.
. Plena operacionalização do Fundo de Perdas e Danos, pois o aquecimento progressivo do planeta traz impactos que ultrapassam os limites da adaptação e resultam em perdas e danos, especialmente para as pessoas e a natureza nos países mais vulneráveis, a maioria dos quais pouco contribuiu para causar o problema. A justiça climática exige que se ajude os mais vulneráveis a sobreviver à crise climática.
. Aumento do financiamento público pelos países desenvolvidos para mais de 100 mil milhões de dólares por ano, em conformidade com as necessidades dos países em desenvolvimento. A tão discutida correção de rumo prevista para este ano dependerá, em grande medida, do êxito no domínio financeiro. É ainda necessário alinhar todos os fluxos financeiros privados e públicos com os objectivos climáticos, bem como eliminar o financiamento aos combustíveis fósseis e aumentar o financiamento das renováveis.

Para a ONG de ambiente, é evidente que a decisão deve fornecer um mandato claro e uma orientação detalhada na revisão urgente das atuais metas de ambição climática para 2030, e estabeleça novas metas para 2035. Estas metas devem estar alinhadas com a limitação do aumento da temperatura global a 1,5°C, destacando ao mesmo tempo a importância do oceano na resposta global às alterações climáticas.

Sobre o impacto das decisões da COP28 no nosso país, Ângela Morgado acredita que “os compromissos da COP28 devem refletir-se na legislação nacional portuguesa e ser acompanhados por um planeamento e uma implementação adequados e transversais, com o envolvimento de todos os ministérios. Ou seja, as metas não têm significado se não forem apoiadas por políticas nacionais transformadoras. O governo precisa de implementar ações concretas para mitigar as emissões, promover uma transição para as renováveis que não comprometa os valores da biodiversidade, e transformar os nossos sistemas alimentares para que sejam efetivamente menos impactantes para o planeta”.
 
Consulte aqui o documento de expectativas da WWF para a COP28, bem como o documento de expectativas relacionado com o oceano.

PARTILHA!

Ajuda-nos a espalhar a mensagem
Donativos
Donativos